domingo, 24 de abril de 2011

A fênix oriental

Por Maurcio Peixoto

     Toda essa crise trazida pelo tsunami está causando muita dor de cabeça no governo japonês. O país, que foi um dos mais atingidos pela crise financeira mundial de 2008, terá que se desdobrar para reconstruir a região aingida pela catástrofe natural. Algumas medidas já estão sendo tomadas. O governo aprovou um pacote de US$50 bilhões de dólares para a reconstrução do país, que é o primeiro passo. Porém, outros pacotes serão necessários, mas será muito mais difícil financia-los, já que eles provavelmente exigirão um mix de impostos e de contração de empréstimos no mercado de títulos, o que pode onerar a economia japonesa já carregada de dívidas.
     Por outro lado, o Japão mais uma vez mostra disciplina e competência para adminstrar as crises. Uma rodovia foi reconstruída apenas seis dias após a tragédia. 

Antes
Depois
     Comparando com o governo brasileiro que reconstruirá a BR 060 em 6 meses. Aproveitando  o ensejo, uma piada/pergunta percorre o mundo virtual: 

"Quem terminará primeiro: 
o Japão de se reconstruir ou o Brasil de construir um estádio para copa?"

     Um outro indicador da rápida recuperação japonesa é o aeroporto de Sendai, que em pouco mais de um mês após ser atingido por ondas gigantes, reabre parcialmente. Como o mostra a reportagem da Globo News.

video


     O clima no Japão é de otimismo. O ministro da economia, Kaoru Yosano, declarou que espera que o impacto do desastre seja de curto prazo, e que a economia esteja estabilizada até o fim do ano. Muitos duvidam desta proeza, porém o Japão já surpreendeu o mundo diversas vezes, não seria novidade surpreender novamente e todos esperamos que assim seja, que o Japão renasça das cinzas deixadas por mais essa catástrofe o quanto antes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário